BrasilCultura

Museu do Ipiranga: doação de alimentos permite entrada gratuita às quartas-feiras

Ingressos são sujeitos à disponibilidade, com distribuição feita a partir das 10h, por ordem de chegada e sem agendamento

Em parceria com o programa Sesc Mesa Brasil, o Museu do Ipiranga está promovendo desde o dia 3 de janeiro a segunda edição do Ação Contra a Fome, iniciativa que incentiva o público visitante do museu a doar alimentos no posto de arrecadação no local. Em 2023, foram arrecadadas 95 toneladas de alimentos.

Os visitantes devem levar os alimentos nos dias de acesso gratuito ao museu, às quartas-feiras dos meses de janeiro e fevereiro. Podem ser oferecidos produtos não perecíveis como arroz, feijão, macarrão, óleo, café, leite em pó, sardinha em lata, milho em lata, ervilha em lata, molho de tomate e farinhas.

Os ingressos gratuitos às quartas-feiras são limitados e sujeitos à disponibilidade, com distribuição feita a partir das 10h, individualmente, por ordem de chegada e sem agendamento. Como o museu está recebendo uma grande demanda de visitantes neste período de férias escolares, os bilhetes podem esgotar em pouco tempo.

Os alimentos arrecadados serão entregues às instituições sociais de São Paulo cadastradas e beneficiadas pelo programa Sesc Mesa Brasil, como centros para crianças e adolescentes, unidades de acolhimento para pessoas em situação de rua, instituições de convivência para idosos, entre outros.

Museu do Ipiranga tem exposição permanente dividia em dois eixos temáticos

Exposições

As exposições permanentes do museu estão divididas em dois eixos. Para Entender a Sociedade apresenta seis mostras sobre a sociedade brasileira e os vários processos históricos que estão ligados à sua formação:

  • Para ver a mostra Uma História do Brasil é necessário percorrer o saguão, a escadaria e o salão nobre. Ela apresenta pinturas e esculturas realizadas a partir da década de 1920, e também a tela Independência ou morte!, de 1888. As obras representam colonizadores, bandeirantes e personalidades que atuaram na Independência do Brasil.
  • Passados Imaginados está localizada no piso térreo do museu e apresenta principalmente pinturas realizadas a partir da década de 1890. Muitas dessas obras foram pensadas a partir dos interesses de uma elite que, naquele momento, detinha o poder de criar a narrativa sobre como o passado de São Paulo e do Brasil deveria ser visto e lembrado.
  • Territórios em Disputa, localizada no piso B, na Torre Central, apresenta uma das coleções mais antigas do museu: objetos produzidos entre os séculos 16 e 19 feitos em pedra. Há também mapas e instrumentos de navegação, que registram a formação do território brasileiro a partir da colonização portuguesa.
  • Mundos do Trabalho está localizada no piso A do Museu do Ipiranga e procura destacar os trabalhadores, as ferramentas e os produtos da ação de diferentes profissões. Possui análises de alguns dos instrumentos de trabalho e imagens presentes na exposição, buscando apresentar uma forma de investigar o tema do trabalho por meio da cultura material.
  • Casas e Coisas está localizada no piso A do Museu do Ipiranga e apresenta diversos objetos do ambiente doméstico usados por diferentes segmentos sociais, em especial aqueles mais abastados e medianos. A intenção é demonstrar que os objetos participam da construção de valores e significados que se espalham, ultrapassando fronteiras temporais e espaciais.
  • A Cidade Vista de Cima, localizada no piso C, articula-se com a área do novo mirante do museu, no Piso Mirante. São dois novos espaços que os visitantes podem acessar após a reforma do edifício do museu. Tendo as fotografias como ponto de partida, o visitante é convidado a refletir sobre as transformações vividas pela cidade.

No segundo eixo, a exposição Para Entender o Museu, com cinco áreas dedicadas aos bastidores do museu, está localizada no Piso Térreo do Museu do Ipiranga, que pretende ser um ponto de partida para compreender como ele foi criado e para apresentar os trabalhos de organização e estudo de coleções.

Na exposição, o visitante vai perceber que as histórias do edifício e do museu são apresentadas paralelamente pelas salas. Os aspectos relacionados ao edifício são abordados primeiro, desde sua construção até sua mais recente reforma. Em seguida, é apresentada a trajetória da instituição museológica, em especial sua forma de trabalhar atualmente.

É possível saber sobre as exposições em materiais didáticos produzidos pela equipe do museu, saiba mais neste link.

Visitas

O acesso é gratuito para todos os públicos às quartas-feiras (com a arrecadação de alimentos da Ação Contra a Fome), no primeiro domingo de cada mês e nos feriados do aniversário de São Paulo (25/1) e da Independência (7/9).

Para visitar o museu em outros dias, o valor do ingresso é de R$ 30 (inteira), que pode ser comprado online pela plataforma Sympla neste link. Também é possível fazer a compra diretamente na bilheteria, a partir das 9h, com ingressos limitados.

O público que não consegue ir presencialmente ao Museu do Ipiranga pode visitá-lo na internet. O museu disponibiliza suas coleções através de uma plataforma on-line, com o objetivo de democratizar o conhecimento produzido dentro do universo museal, dando acesso não só aos acervos salvaguardados pelo museu, como também a todas as pesquisas produzidas a partir deles.

Especializado na história da sociedade brasileira, com ênfase na cultura material, o museu possui um acervo de cerca de 30 mil itens, entre pinturas, fotografias e cartazes, além de 25 mil objetos. Seu acervo digital está dividido em documentos iconográficos, textuais e tridimensionais.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:

FONTE: GOVERNO DO ESTADO DE SP

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo