BrasilSociedade

O fantasma de Lula

Tragédia no RS x Pandemia Covid: comparação com Bolsonaro apavora Lula

As comparações entre os ex-presidentes Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva têm sido frequentes, especialmente em relação às ações diante de crises e tragédias.

Vamos analisar alguns índices econômicos e situações específicas para entender melhor essa comparação:

  1. Índices Econômicos:
    • Inflação: O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é um indicador importante. Em setembro, o IPCA registrou deflação de 0,29%, acumulando 7,17% nos últimos 12 meses. Esse cenário foi favorável para a campanha de Bolsonaro no segundo turno das eleições
    • Desemprego: Em 2002, quando Lula venceu a eleição, o desemprego estava em 11,2% no governo FHC. Já em 2006, após o governo petista acalmar as desconfianças dos mercados, o momento econômico era de crescimento, com efeito positivo sobre a economia brasileira
    • Juros: No governo FHC, a taxa de juros estava em 21% ao ano em 2002. Com Lula, houve uma melhora, e as taxas foram mais controladas.
    • PIB: Em 2002, o PIB cresceu apenas 0,7%. Já em 2006, com Lula, o cenário era mais positivo, impulsionado pelas exportações de commodities
  2. Ações em Tragédias:
    • Em 2021, Bolsonaro liberou R$ 700 milhões para vítimas das chuvas em Minas Gerais e Bahia. Essa ação foi comparada à resposta de Lula diante das chuvas no Rio Grande do Sul, gerando debates nas redes sociais
    • Lula criticou fake news sobre sua ação no RS e afirmou que não faltarão recursos para socorrer as pessoas afetadas pelos temporais
    • A internet também comparou as reações de Lula e Bolsonaro após tragédias no país, como o caso em que Bolsonaro ignorou a crise na Bahia para andar de jet ski em Santa Catarina

Em resumo, a comparação entre os dois ex-presidentes envolve diversos fatores, desde indicadores econômicos até ações específicas em momentos de crise.

A ministra Cármen Lúcia foi designada para conduzir o inquérito solicitado pelo governo sobre supostas “fake news” relacionadas à tragédia no Rio Grande do Sul.

O pedido de investigação partiu do ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Paulo Pimenta, e foi encaminhado ao ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, que tem jurisdição sobre a Polícia Federal.

Essa medida visa apurar informações falsas ou desinformação que possam estar circulando sobre o evento.

Fonte: Gazeta do Povo (Copyright © 2024, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.)- Publicação autorizada

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo